Está em tramitação, e já foi aprovado em primeira votação, na Câmara Municipal de Teresina, um projete de lei que versa sobre a escolha dos diretores de escolas públicas do município. A matéria gerou discussão entre vereadores da base e de oposição ao Palácio da Cidade.

Vereadores (Dudu e Graça Amorim, respectivamente) têm visões diferentes sobre o projeto que está em tramitação.

De acordo com o vereador Dudu (PT), o projeto de lei representa um retrocesso dentro da educação da capital. 

“Um projeto altamente retrogrado, que deixa a todos nós envergonhados. Em plena discussão de um projeto nacional de democracia e de transparência para esse país, a Câmara Municipal, através aqui da prefeitura, pauta um projeto que [sugere] indicação direta para escola de tempo integral, e que esses diretores possam inclusive, indicar os secretários das escolas”, disse o vereador, que planeja fazer uma audiência pública para discutir o projeto.

A vereadora Graça Amorim (PMB), líder do prefeito na Câmara, rebateu as críticas de Dudu e disse que o vereador está tentando distorcer as informações.

“O Dudu de forma desonesta, está dizendo que a Prefeitura de Teresina, através desse projeto de lei, está acabando com a eleições dos diretores de escolas. Não é verdade. A proposta é que as escolas novas, que estão sendo implantadas, de tempo integral, que ainda não tenham o corpo docente formado, por não estar funcionado, que a prefeitura possa fazer a escolha desse diretor, dentro de todos aqueles requisitos que são necessários para o gestor que é escolhido através da eleição direta”, contestou.

Dê sua opinião:

Tags
               

Veja também