Para alinhar trabalhos e prioridades do Estado, deputados estaduais da base do governo participaram, nesta sexta-feira (10), no Palácio de Karnak, de reunião com o governador Wellington Dias. A ideia é que haja uma sintonia entre ações dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. O objetivo é que haja diálogo e condições para ótimos resultados. 

(Foto: Ccom)

O governador explicou resumidamente os principais pontos e pediu que os parlamentares aprofundassem o conhecimento sobre, por exemplo, o Programa Emergencial Financeiro e regras para novas receitas relacionadas a gás e petróleo. Ainda durante a reunião, o governador enfatizou que devem ser procurados avanços pelos parlamentares para a área de energias renováveis.

“Estamos na luta para aumentar o Fundo de Participação dos Municípios. Acredito que há, no Congresso, um grupo significativo de líderes que estão dispostos a apontar um caminho”, disse Dias.

Sobre a reforma da Previdência, Wellington enfatizou que deve haver uma participação mais efetiva da base. “Na reforma da Previdência também acredito que haverá um avanço para que não afete a população mais pobre. Portanto, peço a colaboração dos deputados para que que possamos ter uma integração entre todas as autoridades para chegar aos resultados esperados”, destacou o governador. 

O chefe do Executivo piauiense disse ainda que encaminhou proposta ao Banco Mundial e que já se encontra numa fase bem avançada. “O Piauí é um dos quatro estados para qual o empréstimo está garantido. Também estamos levantando o que tem de projetos em carteira em cada área e atuaremos com base em três vertentes: aquilo que moderniza o Estado; aquilo que presta melhor serviços à população; aquilo que precisa de investimentos para melhorar a qualidade de vida”, garantiu Wellington. 

O líder do Governo na Assembleia, deputado Francisco Lima, destacou os resultados que o governador apresentou sobre as reuniões que teve em Brasília com o presidente da República, o ministro da Economia e os outros governadores. “Ele nos apontou perspectivas, isso demonstra que no segundo semestre nós teremos possibilidade de mais recursos para o Estado e municípios. Então isso é positivo", disse o parlamentar.

Fonte: Ccom

Dê sua opinião:

Tags
         

Veja também