Uma força-tarefa formada por Agentes da Polícia Rodoviária Federal - PRF, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO/MPPI, Ministério Público do Trabalho - MPTPI e Agência Nacional do Petróleo - ANP deflagrou na manhã desta quarta-feira (23/05) a Operação Estanque, que desarticulou uma organização criminosa que adulterava combustível no Estado do Piauí.

Transporte irregular de combustíveis foi alvo de operação da PRF e do MPPI (Foto: Divulgação / PRF)

A operação foi realizada nas cidades de Teresina e Capitão de Campos, no Piauí; e Timon e Peritoró, no Maranhão. A PRF deu cumprimento a 23 mandados de prisão e 25 mandados de busca e apreensão. Destes já foram encaminhados 15 presos ao IML de Teresina para fazer exame de corpo de delito.

O início da operação se deu após a PRF receber inúmeras denúncias de transporte irregular de combustível, com possíveis adulterações na gasolina transportada (com mistura de água), uso de rebites, bem como o desrespeito às leis trabalhistas. As denúncias foram encaminhadas ao GAECO em função do Termo de Cooperação Técnica firmado entre esses Órgãos.

A partir das informações encaminhas pela PRF, o GAECO iniciou as investigações no transporte e distribuição de combustível, constatando-se diversos ilícitos como: associação criminosa, furto e crimes contra a ordem econômica, tributária e ambiental.

Diante dos fatos, foram expedidos mandados de prisão e de busca e apreensão a serem cumpridos pela PRF.


Dê sua opinião:

Tags