Na última sexta feira dia (06/04) em Picos, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu mais uma carrada de cigarros contrabandeados. Em fiscalização, os agentes abordaram um veículo tipo carreta bi trem carregada com cerca de 22O mil maços de cigarro contrabandeados das marcas GIFT e PREMIUM R7 de origem paraguaia, estimados em R$ 600.000.

PRF apreende carga de cigarro avaliada em 600 mil reais (Foto: PRF)

Com placas de Goiânia (GO), cavalo trator de placas ONK-1657 acoplado a dois semirreboques de placas: NKQ-7803 e NK-Q7823, o veículo é destinados ao transporte de óleo vegetal. Ele era conduzido por um homem de inicias W.R.A, de 43 anos de idade, que também é proprietário da carreta, que foi preso em fragrante por contrabando.

Ele disse aos agentes da PRF que havido sido contratado por R$ 10.000 para levar os semirreboques de Goiânia (GO) até Juazeiro do Norte (CE). Os dois semirreboques estavam totalmente carregados com cigarros de origem ilícita, sendo que a carga estava acondicionada em compartimentos adaptados com chapas metálicas e soldas, na tentativa de ludibriar a fiscalização.

Ainda, foi apreendida uma camionete VW/Amarok com placas: OMS-3848/GO, conduzida por D.C.V., de 36 anos. De acordo com informações da PRF, o veículo estava destinado a fazer o monitoramento/segurança da carga.

Foram apreendidos ainda R$ 3.670 e quatro aparelhos celulares. A PRF encaminhou os presos, a combinação de veículos, a camionete e os maços de cigarro para a Delegacia da Polícia Civil de Picos (PI).

Nos últimos 12 meses a PRF já aprendeu mais de 326.546 pacotes de cigarros contrabandeados. Segundo os dados do Fórum Nacional contra a Pirataria e a Ilegalidades (FNCP), as vendas de cigarros ilegais no Brasil atingiram 48% do volume de vendas do produto no país em 2017. O índice é o mais alto já registrado.

De acordo com Edson Vismona, presidente do FNCP e do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco), estima que o governo deixou de arrecadar algo em torno de R$ 6 bilhões no ano passado por causa do contrabando.

Fonte: Nucom/Pi

Dê sua opinião:

Tags