A Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa do Piauí se reuniu na manhã desta quinta-feira (27) para tentar aprovar o texto da Lei de Diretrizes Orçamentárias do Estado, no entanto, um impasse sobre a emenda feita pela deputada Lucy Soares (Progressistas), adiou mais uma vez a votação.

Reunião da comissão de finanças da Alepi (Foto: Vitor Sousa/ O Estado)

A discussão da pauta, na manhã de hoje, gerou um pedido de vistas conjunto, feito pelo deputado João Madson (MDB), que ocupou a vaga do também deputado, que está à frente da Sasc, Zé Santana, e pelo deputado Gessivaldo Isaias.

O deputado Nerinho, que é presidente d comissão, explicou a situação. "A matéria da LDO já foi discutida, já teve audiência pública [sobre ela], mas está tendo essa pendência, por duas emendas: uma da deputada Lucy, outra minha. Elas foram colocadas hoje, e teve algumas modificações. O deputado João Madson assumiu o lugar do Zé Santana e o deputado Gessivaldo, não era suplente, mas agora assumiu essa vaga, então, considerando que ambos não tinham conhecimento total da matéria, nós concedemos vista conjunta, para que na próxima sessão possa ser votada já com as modificações que o relator da matéria, deputado Franzé, acabou de Fazer".

A emenda da Deputada Lucy modifica a LDO para que das emendas parlamentares, 50% fique para saúde, educação e cultura, e que desses 50%, 25% fique exclusivamente para Saúde e preferencialmente para os hospitais regionais. "A princípio o deputado Franzé tinha catado, mas sua assessoria jurídica informou que existe uma PEC proibindo esse tipo de retaliação", completou Nerinho.

A emenda do presidente da Comissão, sugere que os eventos existentes nos municípios piauienses sejam feitos com artistas locais. "Isso não impede que haja a contratação de palco, de iluminação, de som... Porque nós temos que valorizar os nossos artistas".

Ainda de acordo com com Nerinho, a LDO vai ser votada antes do recesso parlamentar que acontece no mês de Julho.

Dê sua opinião:

Tags