Duas pessoas foram apreendidas suspeitas de fraudarem prova do concurso da Polícia Civil do Piauí que aconteceu no último domingo (10/06). Um dos detidos no concurso é servidor público de recife, mas de acordo com a delegada Alexandra Santos, coordenadora da operação contra fraude do concurso da polícia civil, foi um concurso tranquilo pois não houve vazamento de gabarito. 

Delegada Alexandra Santos coordenador da operação contra fraude no concurso público da Polícia Civil do Piauí. (Foto: Reprodução / Notícias da Manhã)

"Foi um concurso bem tranquilo, de 18 mil pessoas que realizaram a prova, apenas dois foram presas em flagrantes, e foram situações bem isoladas. Um estava com um caderno grosseiro de prova e tinha a intenção de deixá-lo lá para sair com a prova original. Contudo, foi flagrado com as duas provas e eliminado. O outro levou um pequeno texto com conteúdo genérico, mas que o colocaria em vantagem porque enriqueceria sua redação", explicou a delegada Alexandra Santos, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) ao Notícias da Manhã. 

Os suspeitos foram liberados após pagar a fiança e responderão pelo processo em regime aberto. Ainda segundo a delegada cerca de três mil pessoas deixaram de fazer a prova que aconteceu no domingo.  

Prisões feitas no sábado 

No sábado (09/06) véspera do concurso, foram presas sete pessoas suspeitas de fazerem parte de uma organização criminosa especializada em fraudes de concursos públicos, a quadrilha é suspeita de atuar na fraude ao concurso público de Agente Penitenciário do Piauí realizado em 18 de setembro de 2016, que posteriormente culminou na anulação da prova. 

Dê sua opinião:

Tags