Piauienses devem ter conta de luz mais cara em agosto; energia solar pode ser saída para baratear consumo

A bandeira vermelha - patamar 1 - começa a valer a cada 100 quilowatts consumidos, o que corresponder um aumento de R$ 4,00 na fatura da conta de luz.

O B-R-O-BRÓ, período que corresponde aos meses mais quentes do ano para os teresinenses, está quase se aproximando, mas já podemos sentir os efeitos com o aumento da temperatura. Nestes meses mais quentes, é inevitável o aumento do consumo de energia na conta de luz. Para esquentar ainda mais o bolso do consumidor, a bandeira vermelha - patamar 1 – começa a valer a cada 100 quilowatts/hora consumidos, que significa que o consumidor vai pagar R$4,00 a mais na fatura.

Para fugir do aumento no valor da conta de energia, uma das saídas é a instalação de módulos fotovoltaicos. Este sistema transformam luz solar em energia elétrica. O impacto no bolso do consumidor no fim do mês é expressivo: a tarifa no final do mês pode reduzir em até 95%.

"A produção de energia solar está ao alcance de todos e trará economia na conta de luz tanto de residências como empresas", garante o empresário Luiz Fernando Navarro, da Power Solar, empresa especializada em transformar a luz do sol em energia não poluente e inesgotável, com sede no Piauí e na Paraíba.

Devido à capital piauiense ter cenário propício para o ramo, com forte radiação e baixa umidade, a energia solar destaca-se neste cenário, garantindo facilidades de financiamento a juros baixos para custear a instalação dos módulos fotovoltaicos. O Banco do Nordeste, por exemplo, dispõe de uma linha de crédito para quem deseja obter o Sistema Solar, seja ela pessoa física ou jurídica.

“Energia solar é investimento. Com ela, a residência ou empresa pode reduzir em até 95% o seu custo na conta de luz no fim do mês. Na medida em que as pessoas vão tomando conhecimento das vantagens em ter uma energia limpa e renovável em casa e dos financiamentos para os projetos na rede bancária, cresce a procura pelo sistema solar ", afirma Luiz Fernando.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: