Na última sexta-feira (08/06), a categoria dos médicos municipais de Teresina decidiu manter a paralisação de suas atividades devido a falta de diálogo com a Prefeitura de Teresina através da Fundação Municipal de Saúde e o seu gestor, Sílvio Mendes. O vereador Dudu desaprova a postura do gestor diante dessa situação.

Dudu interroga gestão de Silvio Mendes na Fundação Municipal de Saúde (Foto: Reprodução)

Os representantes da categoria pautaram suas denúncias e reivindicações na última quinta-feira (07/06), em reunião proposta pelo vereador Dudu na Câmara Municipal de Teresina. Os médicos reclamam de situações como a falta de remédios e a falta de condições básicas de trabalho. Além disso, eles se queixam da falta de diálogo com o presidente da FMS, Dr. Silvio Mendes, que se nega ouvir a classe.

O vereador Dudu repudia a atitude da gestão e critica a forma autoritária com que o gestor Silvio Mendes se porta diante desses impasses que prejudicam a saúde da cidade.

“É muito preocupante a situação da saúde no município de Teresina. Silvio Mendes se arroga como dono da verdade, dono da pasta e, autoritariamente, não abre um canal de diálogo, se ausentando de exercer seu papel como gestor, mostrando total desinteresse em resolver os impasses e reivindicações dos servidores. Essa falta de diálogo está causando perturbações e frustrações e quem acaba penalizado com isso é a sociedade, o pobre, que precisa do serviço público”, verbaliza Dudu.

O vereador protesta também que a base do prefeito Firmino não aprova requerimentos de audiências publicas, “blindando” o presidente da Fundação Municipal de Saúde de dar qualquer tipo de esclarecimento para os servidores e para a sociedade.

“Está um verdadeiro caos na saúde. Na reunião com os médicos, percebemos que eles não querem discutir apenas a questão salarial, esse foi inclusive o último ponto discutido. O que eles reivindicam são as condições básicas de trabalho que é prejudicado pela falta de insumos e itens de importância para a saúde. Silvio Mendes se nega receber a classe e a base da Prefeitura na Câmara rejeita qualquer tipo de requerimento solicitando audiências públicas para debater os impasses.”

Segundo o vereador, o sindicato denuncia também que no HUT falta anticoagulante para hemodiálise, o que está causando mortes. Para Dudu, o caminho é a demissão do gestor Silvio Mendes da pasta.

“Chamo atenção que está morrendo gente na cidade. Não podemos ficar omisso quanto a isso. Esse gestor tem que ser demitido para o bem do serviço público, para o bem da saúde pública”, diz Dudu.

A mesa diretora da Câmara de Teresina irá tomar medidas judicias contra a gestão de Silvio Mendes na Saúde, acionando o Ministério Público Federal para uma fiscalização mais intensa a fim de conferir as condições de trabalhos dos servidores e outras questões apresentadas pelos profissionais. Além disso, o vereador Dudu propôs também uma medida criminal contra o gestor Sílvio Mendes por se negar a dialogar com os servidores, fazendo da sua gestão um regime ditatorial na FMS.

Dê sua opinião:

Tags