O Brasil terá, nesta quinta-feira, mais 12 possibilidades de medalha na natação. Após as eliminatórias realizadas no Centro Aquático de Lima, a seleção brasileira se garantiu em sete finais com destaque para os 100% de aproveitamento nos 100m livre e nos 100m costas. Nos 200m peito, porém, o Brasil não conseguiu por nenhum de seus três atletas na disputa pelo pódio. As finais serão transmitidas a partir das 22h30, pelo SporTV2.

Prova mais tradicional da natação, o 100m livre teve suas eliminatórias nesta quinta. Os quatro brasileiros inscritos avançaram. No feminino, Larissa Oliveira (56s02) e Daynara de Paula (56s65) garantiram vagas na final. Entre os homens, Marcelo Chierighini (49s02) e Breno Correia (49s24) também avançaram.

- Estou gostando dos meus tempos. Foi uma manhã um pouco atípica. O objetivo era entrar para final. Vou descansar e pensar na final – analisou Chierighini.

- Temos que nadar forte, mas não dar o máximo para conseguir baixar (o tempo) à tarde. Fiz uma prova razoável. Agora é aguardar o resultado das outras meninas para ir à final – falou Larissa ao SporTV antes de saber o resultado das outras eliminatórias.

Campeã mundial nos 50m costas, Etiene Medeiros caiu na água para os 100m nesta quinta-feira. A atleta da seleção brasileira completou a prova com o 1m02s85 e garantiu um lugar na final. Um dia depois de bater o recorde sul-americano nos 200m, Fernanda Goeij também disputará uma medalha com a quarta melhor marca (1m01s63).

- Pan-Americano é sempre cheio de provas. Ontem foi livre, hoje foi costas. Acho que esse tempo dá uma vaga na final. A gente sabe que nunca é fácil, mas é uma final. Não está sendo fácil de recuperar, mas faz parte do jogo – comentou Etiene.

Os 200m peito foram o ponto fraco do Brasil no terceiro dia de eliminatória. Os três brasileiros ficaram fora da disputa por medalha. Pamela Alencar terminou o décimo tempo (2m32s11) e Bruna Leme com o 13º (2m35s20). No masculino, Caio Pumputis obteve a 11ª marca (2m14s77) e também vai à final B.

- Não foi muito bom o meu tempo. Fiquei longe das minhas melhores marcas. Como atleta, foi muito bom. A gente aprende nas adversidades, nos fracassos. Isso me deixa muito mais forte para o ano que vem. Ano que vem importa muito. É Olimpíada – explicou Pâmela também ao SporTV.

A quinta-feira também reserva duas finais diretas nos 800m livre - quando não são disputadas eliminatórias. No masculino, Ana Marcela Cunha e Viviane Jungblut tentam medalhas na piscina depois de irem ao pódio nas maratonas aquáticas do Pan. No masculino, Diogo Villarinho e Miguel Valente caem na água.

O Brasil também assegurou uma vaga no revezamento 4x100m medley misto. Com o tempo de 3m52s42, o time formado por Leonardo de Deus, Jhennifer Conceição, Vinicius Lanza e Manuella Lyrio colocou a seleção brasileira em mais uma disputa por medalha.

O Brasil na final

Final B - 100m livre feminino (sem brasileiros)

Final A - 100m livre feminino - Larissa Oliveira e Daynara de Paula

Final B - 100m livre masculino - sem brasileiros

Final A - 100m livre masculino - Marcelo Chierighini e Breno Correia

Final B - 200m peito feminino - Pamela Alencar e Bruna Leme

Final A - 200m peito feminino - sem brasileiros

Final A - 200m peito maculino - sem brasileiros

Final B - 200m peito masculino - Caio Pumputis

Final B - 100m costas feminino - sem brasileiros

Final A - 100m costas feminino - Fernanda Goeij e Etiene Medeiros

Final B - 100m costas masculino - sem brasileiros

Final A - 100m costas - Guilherme Guido

Final A - 800m livre - Viviane Jungblut e Ana Marcela

Final A - 800m livre - Diogo Villarinho e Miguel Leite

Final - 4x100m medley misto

O Pan de Lima

O Pan de Lima reúne cerca de 6.580 atletas de 41 países das Américas. Dos 39 esportes, 22 valem como classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. No total, o Brasil terá 485 atletas em ação na capital do Peru. E os canais SporTV transmitem ao vivo os principais eventos até o dia 11 de agosto.

Fonte: GE

Dê sua opinião:

Tags